A Santificao dos Pastorinhos

11 de Novembro de 2017

MOVIMENTO DOS CURSILHOS DE CRISTANDADE
II Jornadas de Ncleo

Mais de 300 Cursilhistas das dioceses de Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre-Castelo Branco e Santarém reuniram-se, no dia 11 de Novembro, na Senhora dos Remédios-Sertã, para as II Jornadas do Núcleo Centro.

Os trabalhos da manhã iniciaram com o acolhimento a todos os presentes. O presidente do secretariado coordenador do Núcleo deu as boas-vindas a todos os presentes e referiu que é “através do convívio e amizade que juntos formamos comunidade”.

É tempo de ser esperança foi o cântico com que o Padre Francisco Pereira, Capelão do Santuário de Fátima, iniciou a apresentação do tema “A Santificação dos Pastorinhos”, cujo mote é a amizade e o amor que Cristo tem por nós.

O Padre Francisco Pereira expôs a forma como os pastorinhos viveram a sua vida centrada em Deus e como enfrentaram as adversidades da altura suportando a sua cruz com Fé e oração. E mais disse que, deixando-nos a nós, hoje, um apelo à oração e contemplação em Jesus, somos convidados a olhar para estas crianças como semente de Vida e de Fé.

A cada cursilhista deixou o desafio de “imitar o exemplo de vida deles. E que cada um de nós é chamado a converter-se ao amor do Pai, pois só Ele sustem a nossa vida”. Somos interpelados a “aceitar com amor e alegria tudo o que Ele gerou e incendiá-lo para sermos luz, esperança e misericórdia com cada pessoa que encontramos”.

Houve depois um espaço para as ressonâncias de um elemento por cada diocese. Seguiu-se a Eucaristia em que o sr. Bispo na homilia deixou no ar dois pensamentos: primeiro interpelou cada um dos presentes com o exemplo daquelas crianças que” tão pequeninas e sem formação abraçaram uma causa em favor dos outros”; no segundo pensamento apelou à necessidade da vigilância, lembrando que “Deve ser uma Fé alimentada pela candeia da Palavra, da caridade, de forma a sermos vigilantes e não deixarmos a candeia apagar-se, tal como os pastorinhos que não podiam negar o que tinham visto e ajudaram-se uns aos outros. Mas hoje falta muito isso nas nossas comunidades”.

Seguiu-se o almoço e a animação musical com o grupo de jovens “Cristo palavra de Fé” da paróquia do Rossio ao Sul do Tejo, Diocese de Portalegre-Castelo Branco. Durante a tarde foram também homenageados os cursilhistas do Núcleo Centro presentes que fizeram as bodas de Ouro dos seus cursilhos.

A tarde terminou à volta de castanhas, água-pé e jeropiga, mas à cursilhista: “ muita Alegria, partilha, convívio, AMIZADE; tudo com moderação e sem excessos”.

 

 

 

 

Sandra Ribeiro