Fronteira de Marvo d as Boas Vindas ao novo Proco, Padre Marcelino Marques

13-05-2017

 
 
P. Marcelino, a antiga Comunidade da Fronteira de Marvão quer, com muita alegria, dar-lhe as Boas Vindas a esta Igreja de Nossa Senhora de Fátima, inaugurada no dia 13 de Maio de 1990, pelo P. Fernando Farinha, então, Pároco de Marvão, e, a quem, queremos agradecer a sua presença ao longo de todos estes anos, inclusive, em 2015, na comemoração, em ambiente muito festivo, das Bodas de Prata e que reuniu 3 gerações.
Como pode ver, a Igreja dispõe de um óptimo salão, uma salinha, aliás, antiga sala da catequese, duas casas de banho, uma kitchnette e um duche, e, porquê, tudo isto? Porque foi criada a pensar nos residentes, mas, também, no acolhimento e no apoio que poderiam ser dados aos Peregrinos a Caminho do Santuário de Fátima; infelizmente, nunca foi essa, a utilização dada a este espaço.
Esta antiga Fronteira e é assim que lhe devemos chamar, pois, como ouvimos, durante a estada de Sua Santidade, O Papa Francisco, em Portugal, é umas das fronteiras, no distrito de Portalegre, em que, com a reposição das fronteiras, de acordo com o Espaço Schengen, a circulação de pessoas e de bens, embora sob controlo, está autorizada.
Neste momento, este espaço, e, após, um longo período de quase total abandono, está, felizmente, numa fase de renovação e a ficar com as condições que permitem receber novas pessoas, novas famílias, que, seguramente, passarão a fazer parte desta nova Comunidade da Fronteira, sob as suas indicações e orientações.
P. Marcelino, este ano em que se comemora o Centenário das Aparições; em que os Pastorinhos Francisco e Jacinta Marto foram canonizados pelo Papa Francisco que se encontra em Fátima como Peregrino, queremos agradecer à Virgem de Fátima, Senhora do Rosário, tê-lo como Pastor e pedir que continue a abençoar este lugar e o trabalho que o Senhor Padre aqui desenvolver.
Que os novos habitantes passem a cuidar desta Igreja e se envolvam, a igreja é de todos, para todos e feita com todos.
Relativamente às estruturas do salão, gostaríamos que fossem devidamente aproveitadas e utilizadas da melhor forma e sempre em prol de todos.
Assim, desejamos que o Senhor Padre e a nova Comunidade sejam tão felizes aqui, como todos nós o fomos, durante os 20 anos em que neste “paraíso” vivemos, trabalhámos e criámos os nossos filhos.
Hoje, celebrando o 27º aniversário desta igreja, em comunhão com o Santuário de Fátima, dizemos-lhe:
Bem Vindo e Obrigado P. Marcelino!

Fronteira de Marvo - Rufina Garcia