Guiados pela Alegria de Taiz

Realizou-se nos dias 24, 25 e 26 de Maro, na Cidade de Ponte de Sor, o Encontro Diocesano de Jovens, Guiados pela Alegria de Taiz.

Este encontro de jovens, organizado pelo Secretariado Diocesano da Juventude e Vocações, teve lugar em vários lugares da cidade e contou com cerca de 75 jovens vindos dos diferentes arciprestados da diocese. Durante o fim de semana, os jovens foram desafiados a um tempo de oração, reflexão e convívio.
O dia de Sábado foi o dia de maior “desassossego” para os jovens. No tempo da manhã, os jovens foram distribuidos por três Igrejas da cidade. No primeiro momento eles puderam fazer a oração da manhã, com canticos de Taizé. Após a oração, seguir-se uma catequese com base no texto Evangélico do Semeador (Mt 13). No final da manhã, e divididos em pequenos grupos, os jovens foram desafiados a trabalhar a reflexão escutada a partir de um conjunto de questões. A tarde teve início no Adro da Igreja Matriz com canticos e jovens entre todos.
O período da tarde teve dois momentos principais: os Testemunhos Vocacionais, onde pudemos escutar o testemunho do Padre Alberto (Sacerdotal), da Irmã Rosário (Religiosa) e dos Casais Anabela e Domingos, Rui e Rita (Matrimonial). Foram testemunhos muito ricos e animados que certamente levaram os jovens a interrogarem a sua vocação. No final da tarde, a “Feira da Juventude” onde alguns grupos de jovens e moviventos que trabalham na nossa diocese, mostraram e deram a conhecer os seus trabalhos e actividades.
O momento da noite foi muito forte e intenso. A Vigília de oração dos jovens com a comunidade paroquial da Ponte de Sor, para a qual todas as comunidades diocesanas eram convidadas a particiar e a rezar, foi um ponto alto do nosso encontro. Um momento de gosto para todos os jovens, pelos canticos e pela oração junto à cruz, que a muitos tocou e ajudou a aprofundar a sua relação com Jesus.
A Eucaristia de Domingo, presidida pelo padre Nuno Silva, director diocesano da Pastoral Juventude e Vocações, foi tambem um tempo de muita intimidade e alegria, entre todos. O padre Nuno Silva, partindo da relação entre Jesus e o Cego da nascença, levou-nos a refletir sobre a nossa vida e os nossos dons. Desafiou-nos a respondermos com alegria e coragem à esperança do Papa Francisco nos jovens, e à espectativa do nosso Bispo Antonino naquilo que cada jovem pode dar e fazer,  para tornar mais presente Jesus e revelar a alegria dos jovens na vida da nossa diocese. Falou-nos no grande desafio de responder afirmativamente à chamada do Papa Francisco numa participação consciente e clara no Sinodo dos Bispos de 2018. No final, o desafio a que cada um de nós abrisse o coração e iniciasse um caminho de resposta à interrogação de Jesus naqueles dias: e eu, a que vocação me sinto chamado? A ser Padre? A ser Irmã Religiosa? A constituir familia? Interrogações que durante o fim de semana sempre se foram fazendo presentes em cada momento do encontro.
Antes da despedida, o compromisso de nos encontrarmos de novo no próximo dia 8 de Abril, agora na Vila da Sertã, para o grande Encontro Diocesano da Juventude, onde com o nosso Bispo Diocesano, faremos a festa da Juventude em unidade com a Juventude do mundo inteiro.
 

  

SDPJVpcb