Peregrinao Diocesana a Taiz

"Taiz Trilhos Espirituais"

 
Na semana de 30 de Julho a 6 de Agosto, 55 jovens da diocese de Portalegre – Castelo Branco, participaram numa peregrinação espiritual à Comunidade dos Irmãos de Taizé, organizada pelo Secretariado Diocesano da Juventude e Vocações.
Foi uma semana com muitas particularidades. Cerca de 4000 jovens de todo mundo estavam reunidos em Taizé, e onde estava presente uma grande representação de Portugal. Eramos pouco mais de 400 portugueses, e onde cerca de 280 jovens eram da nossa diocese, divididos em grandes grupos; o nosso grupo diocesano do SDPJVpcb; o grupo de alunos de Moral de Portalegre; o grupo de alunos de Moral de Sertã; um pequeno grupo que integrou o grupo de jovens de Lisboa; e outros jovens da nossa diocese que estavam na comunidade, individualmente. Factores, para quem conhece Taizé, com “condimentos” suficientes para uma semana “confusa e difícil” em Taizé, o que se revelou (a)natural, havendo tantos portugueses juntos, e ainda por cima jovens que se cruzam “todos os dias” na nossa diocese.
No que diz respeito ao grupo acompanhado pelo Secretariado Diocesano da Juventude e Vocações, foi uma semana rica e intensa, tendo em conta alguns testemunhos escutados e lidos. As dificuldades das viagens foram ultrapasadas pela alegria e pela boa disposição (sempre com alguma tribulação à mistura), pela oração, por alguns testemunhos, e pela visualização da Saga do Senhor dos Anéis.
A semana em Taizé começou como todas as semanas... com o “choque” entre quem entra na Comunidade e quem sai da Comunidade, que muitas vezes leva ao “desespero” quem chega pela primeira vez. Conhecemos já a aparente desorganização que espelha a partida e a chegada de muitos jovens a Taizé, por isso, nada de estranho. Ao fim do dia, já com as tendas montadas, os grupos defenidos e os trabalhos abraçados, a primeira tempestade e as primeiras lamas, e com o jantar tomado, seguimos para o momento de oração da noite, onde a paz e a serendade, tomaram conta do nosso coração e este se preparou para a semana bonita que nos esperava.
A semana foi muito rica para todos. Entre o grande grupo diocesano, alguns grupos se formaram naturalmente, e cada um procurou responder aos anseios que trazia para aquela semana em Taizé. No diálogo em grupo ou individual, fomos conversando, e os jovens foram destacando alguns realidades que estavam a marcar a sua semana e a sua caminhada. Os jovens mais velhos destacaram o silêncio dos espaços; os wokshops; as meditações biblicas; a reconciliação na Igreja da Reconciliação. Os jovens mais novos destacaram as amizades com jovens de diferentes nacionalidades e que pensam a fé de modo diferente; os trabalhos comunitários; a alegria sentida durante a semana; o espaço do OYAK onde muitos poderam dançar e cantar, e descobrir “outras culturas”. Entre todo o grupo, o destaque para os momentos da Oração Comunitária, de modo especial, a partir da noite de Sexta-feira, onde no confronto com a Cruz de Jesus, muitos dizem ter aprofundado a sua relação com Jesus. Ainda três sinais muito fortes que embelezaram a nossa semana em Taizé: a experiência da Semana de Silêncio (segunda a Sábado à noite) ou parte desta Semana de Silêncio (Quinta a Sábado à noite) que foi abraçada por algumas raparigas do nosso grupo, e que “revelou” dons profundos e ricos para a nossa Igreja; a participação de alguns dos nossos jovens mais velhos, com jovens de outros países, num encontro particular com o Prior da Comunidade, o Irmão Aloís, na Casa dos Irmãos de Taizé; e a forte presença da nossa lingua materna, quer nos cânticos rezados nas orações, quer na Eucaristia celebrada em lingua portuguesa na manhã de quarta-feira às 07h30; quer na concelebração pelo sacerdote português da Eucaristia de Domingo, no Altar principal da Igreja da Reconciliação. Foram sinais que engrandeceram a nossa semana, que a tornaram ainda mais bela e nos deixaram muito felizes.
O regresso a casa foi um momento de enorme entusiasmo e alegria e saudade. Todos os jovens estavam desejosos de chegar a casa para partilhar e testemunhar as alegrias recebidas. Na verdade nem todos, pois nem todos regressamos a casa, dois dos nossos jovens ficaram em Taizé para continuarem a sua peregrinação interior, e regresssarem a casa ainda mais ricos.

SDPJVpcb
Enviar Imprimir
Procure a informao que deseja no seu site da diocese!
Próximos eventos

Renovao MEC's

25 Novembro 2017

Retiro para familias

26 Novembro 2017

Domingo da Palavra

17 Dezembro 2017
entre as h m
e as h m
Dia:
poca:
Diga o que acha do novo site da Diocese de Portalegre - Castelo Branco. Escreva aqui um comentrio. Participe nesta mudana.